CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

23 de janeiro, 2012

FALA, COMUNIDADE 7 – I Seminário Nacional de Comunidades e Movimentos Populares na Luta Contra a Aids

Data e horário: 11 de dezembro – 17:30 às 21h
12 e 13 de dezembro – 09:00 às 19h

Fala, Comunidade: comunidades e movimentos populares discutem sustentabilidade das ações de prevenção da Aids

O cenário das desigualdades, por um lado, e da mobilização social, por outro, são aspectos importantes da resposta brasileira à epidemia de Aids, e nessa resposta, o envolvimento das comunidades e movimentos populares tem assumido um importante papel.

Para discutir a complexidade das questões relacionadas ao trabalho comunitário de prevenção, o CEDAPS e a Rede de Comunidades Saudáveis (RCS) organizaram mais uma edição do seminário Fala, Comunidade. Em seu sétimo ano, o evento – realizado de 11 a 13 de dezembro de 2006, no Rio de Janeiro – reuniu comunidades e movimentos populares de vários estados para apresentar propostas para a sustentabilidade e a ampliação das ações de prevenção.

Propostas
Durante todo o seminário e especificamente durante a realização das quatro Rodas de Conversa, os participantes puderam discutir e elaborar propostas com foco no fortalecimento e na sustentabilidade das ações de prevenção das DST/Aids desenvolvidas por comunidades e movimentos populares. As discussões e propostas foram sistematizadas e apresentadas durante a Tribuna Livre, na qual gestores públicos responderam às questões levantadas.

Propostas para sustentabilidade
Propostas dos Movimentos Populares

A Rede fala
O “Fala, Comunidade” é o grande evento da Rede de Comunidades Saudáveis: um espaço de visibilidade, articulação e aprendizado. No Fala 7, todas as mesas do encontro foram coordenadas por lideranças da Rede; o cotidiano do trabalho de prevenção foi tema da exposição de fotografias “Expressões em Prevenção” e 17 participantes apresentaram suas ações nas Rodas de Conversa.

Em 2006, o Fala também foi uma oportunidade para as entidades participantes da Rede de Comunidades Saudáveis se articularem com movimentos e grupos de outros estados brasileiros e consolidarem propostas específicas para esta articulação.

Propostas da Rede de Comunidades Saudáveis