CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

06 de setembro, 2016

Premiado pelo Google em 2016, projeto é alternativa inovadora para o financiamento de ONGs no Brasil

Em 2011, um grupo de empresários e empreendedores sociais, inspirados pelo livro Financing Future, de Maritta Koch-Weser e Tatiana Van Lier, resolveu trazer para o Brasil um conceito novo de doação e financiamento de organizações da sociedade civil: o Arredondar. O movimento consiste em estimular o arredondamento de centavos e na parceria com marcas varejistas. Por exemplo: ao fazer uma compra no valor de R$18,60 em um estabelecimento parceiro, uma pessoa pode arredondar essa conta para R$19. Os R$0,40 que foram arredondados são doados para o Arredondar, que destina recursos para projetos sociais e ambientais no Brasil.

Após cinco anos de trabalho, o movimento já conta com 23 marcas varejistas, 21 ONGs beneficiadas diretamente e em uma uma lista de espera, dentre estas o CEDAPS. O Arredondar tem o objetivo ambicioso de apoiar 100 organizações e causar um impacto concreto no mundo. 

Objetivo esse que ganhou um estímulo extra: o Arredondar foi um dos vencedores do Desafio de Impacto Social do Google 2016, uma iniciativa que premia e empodera ONGs brasileiras que transformam o mundo e a sociedade através de tecnologias inovadoras. Recentemente, pedimos seu voto e apoio. Agradecemos muito o apoio recebido, deu certo!

Para falar sobre essa premiação e sobre a atuação do Arredondar, conversamos com Nina Valentini, diretora da organização.

nina-valentini

CEDAPS: O Arredondar surgiu como uma alternativa para o financiamento de organizações da sociedade civil. Como a ideia tem evoluído?

Nina Valentini: A ideia de trazer o conceito ao Brasil surgiu a partir de um livro (Financing Future, de Maritta Koch-Weser e Tatatiana Van Lier), que mostra outras possibilidades de financiamento, inclusive o arredondamento de centavos. São cinco anos de muito aprendizado, porque tivemos que adaptar todo projeto ao contexto brasileiro. Nós já envolvemos 23 marcas varejistas e o projeto só cresce, com boa adesão dos varejistas e dos consumidores.

CEDAPS: Em que medida o Arredondar pretende gerar um impacto concreto e apoiar a realização de mudanças reais na sociedade?

Nina Valentini: Existem várias dimensões de impactos causados pelo Arredondar. A primeira é facilitar a ação de doar dentro do cotidiano do brasileiro. A segunda é a mais clara: beneficiar projetos sociais e ambientais fenomenais que estão fazendo a diferença no país. A terceira é aproximar o varejo e as suas equipes de projetos que realmente fazem um grande impacto e estimular uma cultura de doação também dentro das marcas. Acreditamos que esse círculo de confiança que se cria entre as pessoas é capaz de alavancar as mudanças que precisamos no país.

CEDAPS: Existe uma cultura de doação no Brasil? Como fazer com que as pessoas escolham os projetos (RETIREI PALAVRA) e confiem no uso correto desse tipo de recursos?

Nina Valentini: Acreditamos que a cultura de doação está melhorando, mas temos um longo caminho pela frente. É preciso criar uma cultura mais forte de transparência das organizações, assim como estimular a população a conhecer melhor as organizações que existem. O Arredondar faz uma criteriosa seleção e acompanhamento das organizações que recebem recursos, garantindo que cada real doado será bem aplicado.

CEDAPS: Como a conquista do prêmio no Desafio Google vai aprimorar o processo do Arredondar e gerar os impactos esperados?

Nina Valentini: O Desafio de Impacto Social do Google irá proporcionar que o Arredondar aumente sua operação e melhore sua tecnologia para que organizações que já aguardam por recursos possam receber doações. Neste prêmio, vamos focar em algumas inovações tecnológicas que estamos preparando há algum tempo e que precisávamos de apoio para tirar do papel. Queremos expandir para 100 a base de projetos apoiados. Hoje temos 21.

CEDAPS: Qual é, para o Arredondar, o papel do CEDAPS entre as suas contempladas?

Nina Valentini: O CEDAPS é uma organização que está pronta para receber recursos. Foi selecionada em 2013 pelo Arredondar e acreditamos que, com a expansão da operação, poderá ser beneficiada em breve. Para nós, é importante contar com organizações de diversas causas e tamanhos – garantindo assim que o recurso possa ser alocado em diferentes contextos.