CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

14 de julho, 2017

Pesquisa participativa revela a opinião e o conhecimento sobre tuberculose no Borel

Pesquisa participativsO Cedaps, através do projeto Comunidades SEM Tuberculose, realizou uma pesquisa participativa sobre tuberculose no Borel, comunidade localizada na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. O estudo contou com a parceria dos profissionais do Centro Municipal de Saúde Carlos Figueiredo Filho e adolescentes do RAP da saúde da Cap 2.2. O objetivo da pesquisa foi mobilizar e comprometer os envolvidos com o tema tuberculose. A metodologia possibilitou ouvir o que pensam os moradores da comunidade do Borel sobre a doença. Com os resultados, é possível observar os desafios e planejar novas estratégias e possibilidades para a  implementação de ações na localidade.

A pesquisa foi baseada em uma consulta participativa e o mapeamento georreferenciado digital tem como característica a contribuição de diversos atores em todas as etapas do projeto. Ela foi construída e realizada de modo que ativistas, moradores e profissionais de saúde do território contribuíssem com a concepção do foco principal da consulta, dos instrumentos e da análise dos resultados. Vale ressaltar que o estudo não tem como objetivo a precisão dos resultados, nem o rigoroso procedimento metodológico de uma pesquisa acadêmica.

Pesquisa participativs_2

Ao todo, foram entrevistadas 147 pessoas, que responderam às perguntas em sua residência, nas unidades de saúde, na escola, nas organizações locais ou nas ruas e vielas do Borel. A maioria dos entrevistados possui menos de 16 anos, com ensino fundamental incompleto. Cerca de um terço dos entrevistados não conhecem os sintomas da tuberculose. 53% dos participantes da pesquisa não sabem como é o tratamento e 34% desconhecem a forma como se contrai a doença. 54% dos entrevistados sabem que é possível fazer o tratamento no posto de saúde.

Os entrevistados demonstraram que têm interesse em saber mais sobre a tuberculose e que gostariam de participar de rodas de conversa e atividades lúdicas  sobre o tema. Ressaltam também que as informações sobre cuidado à saúde devem ser disseminadas em  diferentes locais.

Para ler o resultado completo da pesquisa, acesse http://cedaps.org.br/wp-content/uploads/2017/07/Estudo-Participativo-Tuberculose-Borel.pdf.