CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

24 de janeiro, 2012

Lideranças da Rede de Comunidades Saudáveis apresentam trabalhos no VI Congresso Brasileiro de Prevenção das DST/Aids

Foram quatro pôsteres e uma apresentação oral que mostraram a importância do trabalho territorial de prevenção às DST/Aids realizado em comunidades populares urbanas. As apresentações, elaboradas com a cooperação técnica do CEDAPS, promoveram visibilidade à Rede de Comunidades Saudáveis.

Quatro lideranças apresentaram pôsteres sobre suas estratégias na luta contra a epidemia nos lugares onde vivem. Os trabalhos foram selecionados por uma comissão científica formada por pesquisadores, profissionais e ativistas indicados pelo Programa Nacional de DST/Aids.

Roberval (CERAC) apresentou seu trabalho de prevenção nas instituições Religiosas, intitulado “Comunidade em ação: diminuindo a resistência ao uso do preservativo nas igrejas evangélicas”.

O pôster de Tânia foi sobre suas ações para a interiorização da temática de HIV/Aids no Campo América, sua comunidade: “Acorda comunidade – prevenção das DST/Aids em Edson Passos”.

O trabalho de Iracy (CODECIM) tratou das ações mais específicas destinadas e criadas pelos jovens: “Núcleo Comunitário de Prevenção das DST/Aids de Maurimárcia – participação comunitária a partir das ações de jovens”.

Graça (Assoc. de Moradores de Santa Anastácia) apresentou o trabalho feito pelas multiplicadoras de prevenção, todas idosas, em Santa Anastácia: “Estratégias Comunitárias de Prevenção às DST/Aids junto ao público da Terceira Idade”.

Pela qualidade do trabalho apresentado – critério para definir a ordem de classificação dada pela comissão científica – Tânia e Roberval receberam uma bolsa-auxílio (inscrição, alimentação e hospedagem) do Ministério da Saúde. Sônia conseguiu bolsa integral (hospedagem, passagem, ajuda de custo e inscrição) e apresentou, no dia 06 de novembro, o trabalho: “Rompendo barreiras com informação legal – o camelô educativo no Morro do Urubu”, na mesa de ‘Prevenção de Base Comunitária’.

Esta foi uma ótima oportunidade de troca de saberes e práticas das ações de prevenção em comunidades populares. A estratégia camelô educativo – criada por agentes de prevenção do Morro do Estado e apropriada por muitas agentes da Rede de Comunidades Saudáveis – fez sucesso e já é desenvolvida em outros estados do Brasil. Na apresentação de Sônia, uma profissional de saúde de São José dos Campos disse: “Aprendemos com vocês. Ninguém descia na favela e foi com o camelô educativo que a gente conseguiu chegar lá.” Contente, Sônia brincou: “Ainda bem que não precisa pagar ‘royalties’. O camelô é de todos nós!”

Mauro (Iniciativa Jovem de Jardim Palmares) dividiu a fala sobre jovens com Fransérgio (assessor técnico do Cedaps) na mesa ‘Participação Comunitária’. Tânia (AMEPA) comentou sobre as apresentações: “Participei pela primeira vez deste Congresso e foi muito importante para minha instituição. As atividades que mais gostei foram a apresentação da Sônia do Morro do Urubu e a do Maurinho, pois me senti representada.”