CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

24 de junho, 2009

Começa distribuição do Manual de Prevenção das DST/HIV/Aids em Comunidades Populares

Começou neste mês a distribuição do “Manual de Prevenção das DST/HIV/Aids em Comunidades Populares” – publicação elaborada sob a coordenação do CEDAPS e pelo Departamento de DST e Aids do Ministério da Saúde e lançada durante o Fala, Comunidade 9 em dezembro de 2008. A distribuição está sendo realizada pelo Departamento de DST e Aids, que enviou 1,3 mil exemplares para associações de base comunitária, movimentos populares e organizações não-governamentais de apoio a comunidades e também aos estados e 477 municípios que têm Plano de Ações e Metas (PAM).

A publicação traz recomendações, estratégias e metodologias utilizadas para planejamento, implantação e fortalecimento de projetos comunitários de prevenção. Apresenta ainda conceitos e relatos de experiências desenvolvidas por diferentes grupos envolvidos neste trabalho. Elaborado de forma participativa, envolveu grupos-consulta – formados por lideranças comunitárias, gestores e profissionais de saúde e representantes de ONG e de movimentos populares – que foram realizados em sete capitais: Cuiabá, Rio de Janeiro, Salvador, Manaus, Porto Alegre, Recife e São Paulo. Além disso, no Rio de Janeiro, houve uma roda de leitura com lideranças comunitárias da Rede de Comunidades Saudáveis e do Conselho de Gestores Comunitários (Congesco) para avaliar a versão preliminar da publicação.

O Manual está baseado no reconhecimento da importância da participação do movimento popular, não só como beneficiário das ações de prevenção, mas como um ator político fundamental no enfrentamento à epidemia de Aids. Desta forma, uma das partes da publicação trata da atuação “dos atores da prevenção em comunidades populares: multiplicadores, agentes comunitários, educadores…” e discute desde a formação destes agentes às diferentes abordagens do trabalho de prevenção. Dividida em três cadernos, a publicação fala ainda de temas como vulnerabilidades, elaboração de projetos de intervenção e de avaliação de ações, o movimento de luta contra a Aids e traz dicas de atividades e dinâmicas. Ao final do material, há uma ficha de sugestões para quem quiser colaborar com o texto final de uma próxima edição.

Uma notícia sobre a distribuição do Manual foi publicada na página do Departamento de DST e Aids do Ministério da Saúde. O texto destaca a vulnerabilidade da população de comunidades populares à infecção pelo HIV, devido às dificuldades no acesso à saúde e outras violações de direitos humanos, e que o Manual “traz reflexões relacionadas à importância de incluir nas estratégias de prevenção a redução das desigualdades sociais”. A matéria também faz uma menção ao camelô educativo, estratégia comunitária de prevenção das DST/Aids criada e desenvolvida pelas lideranças da Rede de Comunidades Saudáveis. O texto completo está disponível no site do Departamento de DST e Aids.
Publicado em 24-06-09