CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

29 de novembro, 2016

Centro de Cultura Afro de Piabetá promove inclusão com foco na população negra

Trabalho realizado há quase 30 anos busca participação por meio de ações socioeducativas

Tia Rose de Magé

O Centro de Cultura Afro de Piabetá (CCAP) é uma organização sem fins lucrativos localizado em Piabetá, distrito do município de Magé. Ele surgiu em 1988 na casa da Rosemar Soares, conhecida como Tia Rose de Piabetá, com a necessidade de abrigar e educar crianças que não tinham vagas em creches no distrito. Desde então, começou a se desenvolver outros projetos dentro do CCAP, como dança, teatro, prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e cidadania.

O CCAP realiza trabalhos com cerca de 300 pessoas, entre elas mulheres, pessoas com deficiências (PCD), idosos, crianças, adolescentes e LGBT, com o foco na população negra, promovendo inclusão social por meio de atividades socioeducativas. “Dentro do município, a população negra é muito grande. Piabetá é o maior distrito de Magé, com um histórico negro bem grande, como quilombos e engenhos, e surgiu essa necessidade do projeto ter esse viés”, contou. Hoje, o CCAP oferece entre os seus serviços orientação jurídica e familiar, preparação de jovens para o primeiro emprego e distribuição de preservativos, garantindo direito e exercício à cidadania.

O trabalho de assessoria realizado pelo CEDAPS colaborou para que o CCAP se estruturasse como instituição. Dessa forma, o Centro passou a funcionar em um espaço maior e regularizado e a realizar um trabalho de prevenção. “O CCAP e o CEDAPS estão caminhando juntos, dando apoio para realização de projetos”, destacou Rosemar.

Ao longo de quase 30 anos à frente do CCAP, Rosemar participou de ações dentro e fora do município, como conferências municipais de saúde, assistência social, transparência pública e  envolvimento com tuberculose, anemia falciforme e outras questões relacionadas à saúde da população negra. “Os moradores enxergam o projeto com muito carinho e estão sempre prontos a participar”, lembrou Rosemar, comentando que o projeto já ocupou cadeiras nos conselhos municipais de Ação Social, Instância do Bolsa Família, Criança e Adolescente, além de ter participado na estruturação do Plano Diretor de Magé.