CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

29 de outubro, 2007

Cedaps realiza cooperação técnica em HIV/Aids com ONGs peruanas

O Cedaps e duas comunidades da Rede de Comunidades Saudáveis receberam, de 22 a 24 de outubro, um grupo de integrantes de organizações sociais do Peru para conhecer a abordagem de prevenção das DST/Aids em comunidades populares. A visita se insere na iniciativa de cooperação técnica entre países em desenvolvimento, promovida pelo Centro Internacional de Cooperação Técnica (CICT) em HIV/Aids, do qual o Cedaps é uma das instituições credenciadas.

O grupo foi formado por Aldo Araujo Neyra (Movimiento Homosexual de Lima e da Red Nacional LGBT por el Derecho al Acceso a la Salud com Equidad), Angela Leonor Villón Bustamante (Asociación de Trabajadoras Sexuales Miluska Vida y Dignidad), Jana Villayzan Aguilar (Red Trans Peruana) e Jorge Bracamonte Allaín (Movimiento Homosexual de Lima).

No Rio de Janeiro, os visitantes participaram de uma “capacitação para o fortalecimento da intervenção com populações vulneráveis, trabalhadoras sexuais, transgêneros e homens que fazem sexo com outros homens”. Ao Cedaps, coube a apresentação da metodologia utilizada para a ação territorial no campo da prevenção e promoção da saúde com populações vulneráveis. A capacitação compreendeu ainda a participação em uma oficina para Homens que fazem Sexo com Homens (HSH) e em um seminário de Prevenção Posithiva, ambos realizados pela Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids (Abia).

O Cedaps também realizou um encontro de apresentação da metodologia Construção Compartilhada de Soluções em Saúde e do trabalho a partir dos princípios da promoção da saúde e da organização em Rede. A programação envolveu ainda visitas a duas comunidades da Rede de Comunidades Saudáveis para conhecer as atividades desenvolvidas pelas lideranças.

Em Rio das Pedras, o grupo conheceu o trabalho de Kakau Moraes: ouviram músicas para falar da prevenção de Aids, tuberculose e hanseníase; conheceram as páginas na internet em que Kakau tira dúvidas sobre esses temas e as diversas estratégias para desenvolver o trabalho de prevenção na comunidade.

“É um bom exemplo de trabalho comunitário. Ela utiliza estratégias que são validadas na própria comunidade. Temos a expectativa de fazer algo semelhante no Peru”, disse Aldo Araujo. Ele comentou ainda que espera que os grupos GLBTT em seu país possam utilizar a internet e as rádios comunitárias da mesma forma que Kakau as utiliza. “Espero que se comece a pensar que podemos fazer o trabalho nos meios de comunicação também e não apenas localmente”, disse.

Na comunidade da Grota, no Complexo do Alemão, os peruanos assistiram a realização de um camelô educativo promovido por dinamizadores dos Clubes Comunitários de Adolescentes e por Lúcia Cabral, da Educap. Depois conversaram com Lúcia sobre sua atuação na comunidade.

O grupo elogiou a criatividade das estratégias realizadas por ambas lideranças comunitárias, como o pirulito que traz uma camisinha, o camelô educativo e a caixa mágica para aprender a colocar camisinha no escuro. “Vou copiar várias idéias”, disse Aldo.

Saiba mais sobre o CICT

O Centro Internacional de Cooperação Técnica (CICT) foi constituído pelo governo brasileiro e pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids para facilitar a cooperação técnica entre países em desenvolvimento a fim de fomentar respostas nacionais sustentáveis à epidemia de Aids.

Para mais informações, acesse o site www.cict-aids.org

 

(Publicado em 29-10-07)