CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

24 de junho, 2010

CEDAPS participa de encontro em SP sobre juventude e prevenção da violência

O CEDAPS participou do Encontro Regional “Como trabalhar a prevenção da violência em projetos com jovens”. A atividade, que integra o Projeto Juventude e Prevenção da Violência, foi realizada de 19 a 21 de maio, em São Paulo, pelo Pronasci/Ministério da Justiça e Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em parceria com Instituto Sou da Paz, Ilanud e Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados/SEASE.

O encontro teve como objetivos: 1 – ouvir os jovens sobre suas experiências com violência e sobre os aspectos que, em sua visão, contribuíram para a construção e qualificação de projetos de Prevenção à Violência; 2 – promover a troca de experiências entre jovens e gestores; 3 – qualificar jovens e gestores para ações e projetos de “juventude e prevenção da violência”; 4 – gerar recomendações na temática “juventude e prevenção da violência”.

O encontro teve como público participante jovens de comunidades populares, gestores públicos (áreas de segurança pública, educação, saúde, assistência social, juventude, esportes e justiça), representantes de ONGs e Conselheiros de Juventude dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Paraná. A delegação do estado do Rio de Janeiro esteve representada por Fransérgio Goulart (CEDAPS), Roberto Chaves (Papo de Responsa), Bárbara Salvaterra (Grupo de Gestão Integrada-MJ/Pronasci), Alberto Alvadia Filho (UCAM/CESEC), Flávio Rugiero (gestor do Projeto 2º Tempo/Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Nova Iguaçu) e Andréa Jansen (Guarda Municipal de Mesquita).

Inserida no encontro regional, aconteceu a Feira de Experiências, com a apresentação de projetos voltados para juventude. O CEDAPS falou sobre o “Clube de Adolescentes/Jovens de Comunidades Populares”, realizado em cinco comunidades do Complexo do Alemão e no Morro dos Prazeres até 2008.

Para Fransérgio Goulart, técnico do CEDAPS, o evento foi muito positivo, pois contribuiu para consolidar/fortalecer a juventude moradora de comunidades populares como ator estratégico no desenvolvimento local e do país. Ainda na avaliação de Fransérgio, este evento reafirmou a necessidade de uma política pública de Juventude.

Recomendações

Dentre as recomendações propostas no evento, as mais apontadas e consensuais foram:

1- Construção de uma política de prevenção da violência baseada no território;

2- Formação e fortalecimento do trabalho em rede e das instituições sociais locais;

3 – Realização de diagnósticos participativos nos territórios;

4 – Formação em Direitos Humanos tanto para jovens quanto para gestores;

5 – Ampliar a participação juvenil no planejamento, execução e acompanhamento das políticas públicas.

Publicado em 24-05-2010