CEDAPS | Centro de Promoção da Saúde

MENU MENU

Notícias

22 de novembro, 2016

Avaliação conjunta destaca principais êxitos e desafios do Programa Jovens Construtores no Rio de Janeiro

img_6060

Na semana passada, o Cedaps, o Conselho de Jovens e as instituições e organizações de base comunitária parceiras do Jovens Construtores estiveram reunidos para realizar uma avaliação conjunta das edições do projeto realizadas em comunidades do Rio de Janeiro. Laurie Bennett, representante da YouthBuild International, esteve no Rio e participou dos encontros. O objetivo da avaliação é auxiliar na construção de um guia do projeto e na elaboração de novas edições na cidade.

Na manhã de quinta-feira (17), Laurie Bennett esteve na sede do CEDAPS em encontro com os conselheiros do programa Jovens Construtores do Rio. Durante a conversa, ela ressaltou a importância que o conselho tem para engajar outros jovens que irão pensar em soluções para a cidade. “Vocês são líderes ativos e um elo entre jovens e financiadores que estão juntos desenvolvendo ações para buscar melhorias”, falou. Os conselheiros destacaram a necessidade do Conselho ser formado por jovens, fazendo com que os participantes do programa se sintam mais a vontade de expor as suas demandas e ideias, o que seria diferente caso um adulto estivesse a frente. Como apoiador, o CEDAPS realizou pequenas reuniões e treinamento para que os conselheiros pudessem se apresentar para os participantes, mostrando o funcionamento do programa e do conselho.

laurie-com-o-conselho-de-jovens

Durante a tarde de quinta, Laurie; a equipe do CEDAPS; representantes da ASVI, da Cidade de Deus; do Instituto da Cidadania Unidos da Tijuca; do Morro do Borel; Grupo Articulador Local da Plataforma de Centros Urbanos “Cuidar é Crescer”, da comunidade 29 de Março; Grupo PROA, do Morro dos Prazeres; membros do Conselho de Jovens e representantes do Rio Solidário se reuniram para realizar uma troca de experiências sobre a importância das organizações de base comunitária na co-gestão do projeto, destacando os principais desafios e êxitos do Jovens Construtores no Rio.

“Quando os jovens se envolvem em projetos como esse, eles se sentem agentes de mudança. Com a liderança do CEDAPS, o projeto está se consolidando no Rio de Janeiro. Por isso, é importante fazermos uma avaliação conjunta, para podermos avançar juntos”, destacou Laurie.

img_6038

laurie-ganha-mosaico-dos-jc

Entre os principais êxitos do programa estão o pioneirismo do projeto, o desenvolvimento pessoal e profissional dos participantes, a criação de uma rede de apoio e a união entre os jovens. “O desafio foi grande, mas a transformação que o Jovens Construtores realizou foi enorme. Hoje, vemos muitos ex-participantes trabalhando dentro e fora da comunidade e muitos jovens que não conseguiam terminar os estudos, estão se formando na escola”, destacou Rosângela Moreno, da comunidade 29 de Março, que recebeu a primeira edição do projeto no Rio.

De acordo com os presentes, o principal desafio para a realização do Jovens Construtores nas comunidades é a segurança. “A violência é ainda um grande desafio na realidade da cidade do Rio de Janeiro. Nossa parte é não desistir e criar as oportunidades para a consolidação do programa”, comentou a diretora executiva do CEDAPS, Kátia Edmundo.

Outro desafio colocado pelas lideranças foi a inserção dos jovens no mercado de trabalho e o engajamento deles. “Jovem motiva jovem. Essa é a força do Jovens Construtores, a construção dessa rede nessa perspectiva. A solução dos desafios está na própria proposta do programa. Então, o caminho é aprimorar o que está sendo feito”, completou Kátia.

Laurie Bennett também quis saber das organizações de base comunitária se o modelo de parceria estava dando certo, na visão de cada uma delas, e ouviu que o caminho está correto. “Sozinho não se consegue nada. Precisamos somar e formar uma rede”, destacou Maria do Socorro, da ASVI. A Cidade de Deus foi a primeira a realizar uma edição do Jovens Construtores com foco em telecomunicações e vendas.

“As comunidades que receberam o programa sabem o sonho que ele é. Descobrir talentos é algo realmente incrível. Muitos jovens acreditam pouco em si mesmo, por conta de diversos fatores. Quando ajudamos esses meninos e meninas a se mostrarem para o mundo como um cidadão de direitos e deveres, estamos deixando um legado real para a sociedade”, comentou Cris dos Prazeres, do Grupo PROA. O Morro dos Prazeres recebeu o Jovens Construtores em 2015.

Na sexta-feira (18) pela manhã, Laurie se reuniu com o Comitê de Parcerias do Programa JC, para discutir possibilidades de captação de recursos com novas parcerias e colocação dos jovens construtores no mercado de trabalho, através da contribuição dos parceiros. Estiveram presentes Débora Morado, do SECONCI-RIo, e Valéria Moreno e Silvia Nascimento, do CIEE.

laurie-bennett-em-reuniao-com-comite-de-parceiros

Durante a reunião, os presentes discutiram sobre as perspectivas de novas parcerias em 2017 e fizeram uma avaliação da parceria em 2016. “Um programa como o Jovens Construtores é de extrema importância para os jovens brasileiros e, ao se aproximar desses jovens nos territórios onde moram, é possível se deparar com os problemas que eles vivem, com os quais precisamos nos adequar para enfrenta-los”, comentou Valéria Moreno do CIEE. “A deficiência do poder público e falta de políticas públicas é um grande desafio que precisamos enfrentar”, completou.

Já Sílvia Nascimento, também do CIEE, falou sobre os jovens que nem trabalham e nem estudam: “alguns jovens não tinham muita preocupação de como seguiriam suas vidas e passaram a ter o desejo de arrumar um trabalho e voltar a estudar. Essa mudança de perspectiva já é um grande êxito do Programa”.

Ao final, o comitê falou sobre estruturação do cronograma para que possa atender melhor o aprendizado dos jovens.